Fique por dentro das novidades!!! Inscreva-se no nosso feed...

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Continuação - As antigas crônicas das terras planas

Retirado dos escritos mitológicos dos antigos povos das terras planas...

"No Princípio de Tudo.., Quando Tudo era Escuro e Vazio, e Apenas a força luminosa da existência habitava o universo, chamada de "Eru", ou "Eruváthar", cansado de se sentir sozinho em meio a escuridão do universo, imerso em sua inabitabilidade, a Existência concebeu seus filhos primeiros, Odin para controlar as Terras, Varda para controlar a vida e as florestas, Manwe para controlar os ares, Mandos para controlar o equilibrio, Moradin para controlar as riquezas, Melkor para controlar os Mares e a criação, e a eles, seus filhos, excertos de sua existência, deu-lhes a tarefa de criarem vida, vidas em uma terra abençoada, para que pudessem viver em sua companhia, e suas existências se completariam até o começo do ciclo, ensinando a eles o caminho até a verdadeira fonte da existência... e Então seus filhos, conceberam a Terra, e na Terra, florestas, montanhas, oceanos, rios, riachos, mares, lagos e veios, criaram o platina, o mitral, adamante, e ouro, diamante e gemas encrustadas nos veios das rochas por onde minavam os lindos Rios de Melkor, criaram, as aves, os animais, e as bestas, tudo seguindo o equilíbrio de mandos e as leis em suas terras, e eis que surgiram os Elfos, e dos primeiros Elfos, os Altos - Elfos, e de sua vida, Moradin forjou os Anões, e dos primeiros Anões seus filhos, os grandes Reis descendentes divinos da primeira forja, e da primeira forja, a arte de forjar e mineirar, e dos primeiros, surgiram os gnomos, e dos gnomos os halflings, e então os Homens, e dos Homens, os do Norte, Sul, Leste e Oeste, Eddards e Eduens, Altos, e baixos, e com suas existências, partilhando os caminhos dos filhos de Eru, seus criadores, nos tempos, mitológicos, em que cantam as runas da existência, e assim, surgiram os filhos, dos filhos da existência, entre os homens, Elfos, Anões, Gnomos, Halflings, e de tudo aquilo, que era tão divino, "Eru" resolveu presentear seus filhos, e a eles forjou o "Silmaril", a rocha cravada na arvore da criação, a primeira arvore, que floresceu terras planas, e assim a silmaril deu uma fração de sua existencia, para que seus filhos, e os filhos de seus filhos, a usassem para o equilibrio....e então da Silmaril, nasceram os "Teras", filhos de Silmaril, escolhidos para guiarem as nações dos habitantes de toda a terra entre os rios da sabedoria e da adoração, representantes dos filhos de eru, e dos filhos de seus filhos, surgiu entre as grandes nações suas lideranças, e a elas foi concedido a graça de serem banhados na fonte de Silmaril, entre as nações "Kamie-Teras", aqueles que guiavam seu povo, através dos ensinamentos dos Teras, e assim a fonte seguia seu equilibrio e a solidão, agora tinha desaparecido....Mas a Criação, invejou seu Pai, e invejou seus irmãos, e invejou os elfos e os homens e invejou a Silmaril, pois a eles eram fornecidas suas fontes, e invejou os anéis de Kamie-teras, e invejou seus títulos e invejou suas terras....."

O Conto de Kamie-Teras:

" Um guardião para cada povo, um guia que intercede entre os guias. Um Anel com uma Fração de Silmaril para o mais sábio de cada povo, entregue na cerimonia da Lua de Prata... "

" E Então Melkor, que invejou a todos, ardilosamente tramou roubar Silmaril e chegar a fonte da existência para tomar o lugar de seu pai...., com seu coração cheio de ódio, começou a enganar os homens, e dos primeiros homens, começaram as primeiras guerras entre seus reis, e enganou os elfos, e tão belos eram, que os torturou, sangrou e tirou-lhes suas beleza, e assim surgiram os Orcs, e enganou os Reis Anões sob os olhos de moradin, e enganou seus irmãos, Mas o mais jovem, Tulkas Eruvathársson, levantou sua gloriosa espada !, e resolveu investigar as atitudes de Melkor em suas terras, e lá, onde haviam as mais lindas florestas, onde haviam os rios e riachos mais límpidos, onde a terra era fértil, e os povos vivam de fartura e sabedoria, pois era Mélkor, aquele que melhor entendia da criação, o mais sábio entre os filhos do grande Altar, e seus Filhos, Erythinul, Hexthor e Nerull, eram os mais belos que caminhavam em terras. Porém, onde haviam florestas, agora existiam galhos retorcidos, onde havia pureza e luz, despertara traição e escuridão, e onde haviam lindos riachos, rios, e lagos, agora eram sangue poluído de criaturas esquartejadas, para acalmar seu ódio, e quanto mais fiéis a Eru eram seus irmãos, mais ódio existia dentro de seu coração....e foi quando Tulkas viu, os primeiros Dragões, e viu os Gigantes, e viu os Trolls, e viu a manifestação do ódio de Melkor, os batizados Tanna`ri e os recém criados Baatezus...., liderados por seus soberanos e generais os Balrogs e os Lords Profundos, e um grande exército de elfos retorcidos..... Tulkas voltou e avisou seus irmãos, Odin, Varda, Manwee e Moradin, mas se perguntavam como o mais sábio deles traíra seu criador e irmãos?.... até que próximo da primeira árvore, ao longe se avistavam os primeiros Dragões marchando no céu, e as árvores caindo no chão, sendo destruídas, transformando-se em pó de criação novamente, E Lá em cima numa grande carruagem conduzida por 200 Pesadelos estava ele, embaixo de sua armadura negra, com sua coroa cravada em seu elmo tortuoso, esbravejando uma alma em fúria, Mélkor, que se batizara agora "Mal - Erugoroth" (Aquele que Sobrepuja Eru / ou Senhor de Eru).... E quando os Hordas de Mélkor se aproximaram, e quando os trovões de Heironeus filho de Odin trovejaram, e quando a Tempestade de Manwe se aproximou e o primeiro grito que Varda clamou trouxe os Fênix, e os céus se encheram de chamas...... Mal Erugoroth Gritou : "Irmãos de Existência, unam-se a mim entregando-me o presente do Pai, pois fomos infames e traídos por nosso Criador e estas terras devem ser nossas e a esta Raça inferior cabem-lhes apenas nos Servir !, pois sois escravos de minha existência ! " e Odin o segundo entre eles Respondeu levantando seu grande báculo de sabedoria : "E Quando Mélkor o mais Sábio entre nós perdeu toda sua sabedoria? não compete a ti o presente do Pai, pois a Silmaril foi dada a este povo livre que vive nestas terras, para acompanharmo-nos até a verdadeira existência quando chegar o tempo !, e não é Mélkor que diz quando é chegada a hora ! É o retorno de Eruvathár nosso Pai, quando será certo nosso retorno " e Erguendo seu báculo avançou contra Mal-Erugoroth e clamou pelo povo das terras, e a primeira grande guerra se iniciou.... um Guerra que consumiu os poderes dos filhos de Eru, por séculos s frente.... E Mesmo os Teras, guias e protetores de Silmaril, a eles, foi dada a ordem de Protegerem o Silmaril a todo o custo...., consumindo suas vidas, seus poderes, e como se o sangue fosse pouco, o custo da morte foi-lhes uma das exigências...sobrepujando até dos Teras sua magnifica existência..."


Nenhum comentário:

Postar um comentário